Gratidão

Gratidão

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Divulgação da série de mensagens.


terça-feira, 28 de agosto de 2012

Mais que homens


Produzido por Alva Filmes.

domingo, 12 de agosto de 2012

A obra missionária não pode parar.


Em Agosto, comemoramos o aniversário da Igreja Presbiteriana do Brasil. Foi no dia 12 de Agosto de 1859 que Ashbel Green Simonton chegou ao Brasil marcando o início desta Igreja amada e comprometida com a Palavra de Deus. Por isto, o mês de Agosto é singular para a Igreja Presbiteriana, pois é o mês das missões. Sendo assim, convido você a olhar para um texto que fala sobre missões que é o de Mateus 28.18-20, conhecido por nós como a grande comissão. Alguns pontos saltam aos olhos, então, vamos compartilhá-los.

O primeiro é que a obra missionária precisa ser continuada. O texto bíblico diz: “Jesus, aproximando-se, falou-lhes, dizendo: Toda a autoridade me foi dada no céu e na terra. Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo.” (v. 18-19). Logo após ouvirem isto, os discípulos deram início a esta obra missionária anunciando a salvação em Jesus Cristo. Atos 4.12 é um ótimo exemplo disto: “E não há salvação em nenhum outro; porque abaixo do céu não existe nenhum outro nome, dado entre os homens, pelo qual importa que sejamos salvos.” Afirmamos que a obra deve ser continuada, pois ela teve continuidade ao longo da história e Simonton continuou de modo excelente aquilo que Jesus ordenou. Sendo assim, a Igreja Presbiteriana não pode perder esta característica herdada.

O segundo ponto é o comprometimento que a devemos ter com a verdade. Mateus 28.20 diz: “ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado.” Este tem sido o grande problema nos dias atuais, pois o que Jesus ensinou é a verdade registrada na Bíblia, mas as pessoas nem sempre gostam de ouvir a verdade. Sabendo disto, com o intuito de agradar estas pessoas, muitos líderes religiosos têm negociado a verdade e assim distorcem os verdadeiros ensinos da Bíblia.

O último ponto a ser destacado é a presença do nosso Deus. Ele mesmo disse: “E eis que estou convosco todos os dias até à consumação do século” (v. 20). Uma Igreja comprometida com a obra missionária e com a verdade bíblica desfruta de uma maravilhosa paz por causa da presença de Cristo.

By Juliano Costa de Souza.

Ashbel Green Simonton.


Ashbel Green Simonton, nasceu em West Hanover, estado da Pensilvânia, nos EUA no dia 20 de Janeiro de 1833, seu pai era médico e deputado federal (William Simonton) e sua mãe chamava-se Martha Davis. Era o nono e último filho desse casal. Ao ser batizado, Simonton foi dedicado a Deus e ao ministério do evangelho.

Vale ressaltar que um dos irmãos de Simonton, James Simonton, quatro anos mais velho que o caçula, morou por três anos no Brasil e foi professor na cidade de Vassouras, no Rio de Janeiro. E uma das quatro irmãs, Elizabeth Simonton, veio a casar-se com o Rev. Alexander Blackford, e veio com ele para o Brasil.

Simonton formou-se na Faculdade de New Jersey (a futura Universidade de Princeton), em 1852, e passou cerca de um ano e meio no Mississipi, como professor. Quando retorna para sua terra, teve uma experiência religiosa muito intensa (devido à situação religiosa nos EUA). Como fruto dessa profunda experiência, aos 22 anos, Simonton fez sua pública profissão de fé e logo depois ingressou no Seminário de Princeton e foi aluno do Dr. Charles Hodge. E justamente um sermão pregado por Hodge que Simonton passou a considerar a ideia de ser um missionário. Ainda no seminário, sentiu de fato o chamado para ser missionário no Brasil, então, se inscreveu à junta de missões se oferecendo para trabalhar no Brasil.

O sonho de ser missionário no Brasil se torna concreto, então, Simonton, aos 26 anos de idade, apenas dois meses após sua ordenação, viaja rumo ao desconhecido país em um barco a velas em uma longa viagem de 54 dias. O primeiro contato com o novo país foi na baía de Guanabara no dia 12 de agosto de 1859. Data que comemoramos o aniversário da Igreja Presbiteriana do Brasil. (hoje, 153 anos).

O primeiro desafio foi o idioma, mas com muito empenho, logo passou a dominar o português. Tanto que já em abril de 1860, Simonton dirige o seu primeiro culto em português.

Uma das estratégias de Simonton foi o uso da literatura como: A Bíblia, Folhetos, livros, pois dizia que para envolver um país tão grande, somente com a ajuda da imprensa. Tanto que fundou a “Imprensa Evangélica”, que teve o primeiro número publicado em novembro de 1864. O material publicado era lido por muitas pessoas e nesta imprensa, eram publicados os sermões de Simonton, editoriais e textos de outras pessoas.
No primeiro ano morando e trabalhando no Brasil, iniciou uma Escola Dominical com filhos de amigos e vizinhos. O relatório do primeiro ano registra alem desta escola dominical, a distribuição de algumas Bíblias e folhetos.
Em 12 de Janeiro de 1862, ao lado do reverendo e cunhado, Alexander Blackford, recebeu as primeiras pessoas em profissão de fé, dando início então a primeira igreja. Logo após este evento, Simonton viaja aos EUA para apresentar relatórios e se encontrar com a família. Especialmente sua mãe que estava doente. Seria a última vez que seus olhos veriam a sua terra natal.

Lá, conheceu Helen Murdoch, e se casou com ela em março de 1863 em Baltimore. Em julho deste ano, retorna ao Brasil com sua esposa. Foi um ano alegre, a esposa grávida esperava o nascimento da criança, mas apenas um ano após o casamento, nove dias após o nascimento da filha, a jovem esposa de Simonton, Helen, morre. Simonton escreve em seu diário as seguintes palavras: “Que Deus tenha misericórdia de mim, pois águas profundas rolam agora sobre minha alma. Helen jaz num caixão, na sala. Deus a tirou tão rapidamente que tudo ainda parece sonho”. A filha de Simonton recebeu o nome da mãe: Helen Murdoch Simonton.

Depois de um tempo a filha de Simonton foi morar com os tios que eram missionários em São Paulo.
Com estes acontecimentos, Simonton, continuou a se dedicar na obra de Deus e nesta época, ocorreu uma conversão muito significativa. O padre José Manoel da Conceição se converte e professa a sua fé em Cristo e foi batizado. José Manoel da Conceição muito contribuiu para expansão do presbiterianismo aqui em nosso país. José Manoel da Conceição que veio a ser ordenado pastor presbiteriano.

Recordando até aqui: no dia 12 de Agosto de 1859, Simonton chega ao Brasil, em 12 de janeiro de 1862, recebe os primeiros membros e em 1864 acontece fundação da imprensa evangélica que foi o primeiro periódico evangélico e reformado em nosso país.
No ano seguinte, em 1865, Simonton organiza o Presbitério do Rio de Janeiro e fundou ainda dois anos depois, o Seminário Primitivo. Simonton via a necessidade de ter pastores brasileiros para alcançar os brasileiros.

Com muito esforço e dedicação, Simonton se cobrava muito entendendo que precisava melhorar ainda mais o seu trabalho como servo de Deus.

Em 1867, no prédio da igreja na cidade do Rio de Janeiro, havia uma escola primária com 70 alunos.
Simonton, continuava seu trabalho viajando pelo Brasil levando a mensagem da cruz. Já no final deste ano, Simonton sentiu-se adoentado, então, foi para São Paulo onde estava sua irmã, seu cunhado e sua filha.

Seu estado de saúde agravou-se e no dia 9 de dezembro, com apenas 34 anos, morre por causa da febre amarela. Seu corpo está sepultado no Cemitério dos Protestantes, no bairro da Consolação em São Paulo ao lado do reverendo José Manuel da Conceição  (1822-1873).

Toda esta igreja e tudo isto que nós temos hoje, iniciou com 8 anos de ministério de Simonton em nosso Brasil. Recebeu neste curto período, em torno de 80 pessoas em profissão de fé e deixou tudo isto que nós já relatamos aqui.

Acredito que 8 anos foram suficientes para deixar não apenas uma maravilhosa Igreja, mas uma herança maravilhosa a cada um de nós presbiterianos, esta herança é o legado que nos faz hoje, amar esta igreja e servir a Jesus através dela.

Sem dúvida, Simonton foi um homem arrojado e dedicado em propagar o Evangelho de Cristo em nosso país.

Louvado seja Deus!

By Juliano Costa de Souza.


Referência Bibliográfica:
http://www.iprb.org.br/biografias/vultoscristianismo/simonton.htm, acessado em 6 de agosto de 2012
http://pt.wikipedia.org/wiki/Ashbel_Green_Simonton, acessado em 6 de agosto de 2012
http://prjosivaldo.blogspot.com.br/2011/03/gigantes-da-fe-simonton-e-conceicao.html, acessado em 11 de agosto de 2012.
http://www.portalbrasil.net/religiao_protestantismo.htm, acessado em 11 de agosto de 2012.

sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Milagre


Entranhado às atividades do nosso cotidiano, está o milagre de Deus ainda que não o percebamos.

by Juliano Costa de Souza